Serviços

  • Tratamento da Dependência de álcool e outras drogas.
  • Indicado aqueles casos de dependência leve à moderada, para homens e mulheres
  • Tratamento psicológico: pós internação, individual  e familiar.
  • Modalidade de tratamento muito eficaz sem a necessidade de internação ( Regime Aberto), ou seja, o paciente não precisa afastar-se de seu meio social, trabalho ou convívio familiar, com dias e horários flexíveis para realização do tratamento.

Uma coisa importante e que devemos deixar bem claro, é que nem sempre todo caso de dependência química necessita de uma internação, a pessoa pode procurar e fazer um tratamento sem interromper ou alterar seus compromisso, como seu trabalho e outras atividades.

Quando a dependência química não atingiu um estágio considerado grave, ela pode ser tratada em nível de ambulatório ou mesmo clinicas especializada, onde não haja necessidade de internação.

São mais indicados nos casos onde não chegou ao ponto de perder seus vínculos, mantém seu trabalho, bom relacionamento social e familiar, conseguindo nesse estágio manter o controle e administrar sua vida, mas está fazendo uso de algum tipo de droga, que está começando a trazer alguns prejuízo em sua vida.

Parar de Fumar é Fácil!!!

*Cada cigarro representa 11 minutos a menos de vida.*


 

A Importância do Tratamento da Família

  • Terapia Individual e Familiar, para família do Dependente Químico.
  • Tem como objetivo a compreensão e aceitação não somente em relação à doença, mas também fundamental na mudança de seus comportamentos, durante o tratamento e após o tratamento de seu ente querido. A família precisa ser acolhida, ouvida, ser tratada.

Experimento: O verdadeiro impacto das drogas no corpo

  • Como funcionam as drogas no corpo Humano
  • Experiemnto com 4 usuários de drogas: Cocaína, Metanfetaminas, Maconha e Heroína.
  • Foram avaliadas no experimentos 4 funções do ser humano: coordenação motora, atenção, estresse psicológico e força fisíca.

 

 

 

 

Durante a década de 70, o uso excessivo das drogas consumidas por Elvis evoluiu para um nível de abuso assustador.

Elvis Presley

"Unchained Melody"

(21 de Junho de 1977)

Aqui o Rei do Rock Elvis se despede do seu público pela última vez

E vai embora para sempre, 60 dias depois em agosto de 1977 morre aos 42 anos, Elvis Aron Presley, o Rei do Rock.

Uso de maconha pode desenvolver câncer nos testículos

  • Droga ativa células que produzem esperma, o que leva à doença. Cocaína diminui as chances, mas prejudica a fertilidade masculina

.


Um estudo da Universidade do Sul da Califórnia encontrou uma ligação entre o uso de maconha e desenvolvimento de câncer testicular. Os resultados sugerem que a droga dobra a probabilidade do surgimento da doença e confirma conclusões de pesquisas realizadas nos últimos anos.

Para o estudo, Victoria Cortessis, líder do trabalho, examinou o histórico de 163 usuários diagnosticados com o tipo de câncer e outros 292 homens saudáveis com a mesma idade e etnia.

O câncer nos testículos costuma ser diagnosticado em homens na faixa entre 15 e 45 anos. A malignidade é cada vez mais comum no mundo. Pesquisadores suspeitam que isso se deva ao aumento da exposição a causas ambientais ainda não conhecidas.

— Não sabemos o que na maconha pode levar ao problema, embora se especule que ela possa atuar através do sistema endocanabinóide, que responde à droga e é o responsável pela formação de esperma. De alguma maneira, isso leva à doença — diz Victoria.

Os pesquisadores também descobriram que os homens com histórico de uso de cocaína tiveram uma redução nos riscos dedesenvolvimento do câncer testicular. A droga pode matar as células produtoras de espermatozoide, uma vez que tem este efeito sobre outros animais.

— Se isso for correto, o preço é alto. Embora as células germinativas sejam destruídas, a fertilidade também é prejudicada — alega Victoria.

Os Primeiros Usuários

Os Primórdios do Homem

A História das Drogas

 

Hospitais terão vacina contra vício de cocaína em até 3 anos, prevê médico

Injeção tem função terapêutica e não previne vício, mas ajuda a tratá-lo.
Método também vai servir contra crack, diz pesquisador.

Uma vacina contra o vício em cocaína deve estar pronta para ser usada em hospitais em até três anos, disse em entrevista ao G1 um dos principais pesquisadores do projeto para desenvolver o produto nos Estados Unidos, o professor de psiquiatria da Universidade Baylor de Medicina, Thomas Kosten.

O tratamento tem função terapêutica e não "previne" o vício, mas fortalece o sistema imunológico do dependente e ajuda a combater o uso da droga, segundo o médico. "Ela [a vacina] ajuda a produzir anticorpos específicos contra a cocaína", ressalta.

O princípio da vacina é o de vincular uma quantidade bem pequena da droga a uma proteína inofensiva. A substância resultante da combinação, ao ser injetada no organismo do viciado, faz com que seu sistema imunológico produza anticorpos contra a cocaína e a proteína, ressalta Kosten.

 

Contra o crack
A vacina também vai servir contra o vício em crack. O tratamento exige cinco rodadas de injeções ao longo de 12 semanas, para que sejam produzidos anticorpos em nível adequado. Após isso, é necessária uma nova aplicação a cada três meses, para fortalecer o sistema imunológico do dependente.

"Não há, até agora, efeitos colaterais ou riscos significativos observados", diz Kosten. Ele ressalta que a vacina pode, em teoria, ser usada por mulheres grávidas, "mas não há planos de testar neste segmento da população".

Recaídas
A injeção pode servir para evitar recaídas em viciados sob tratamento, entre outras funções, afirma o médico. "Um novo estudo nacional para medir a eficácia da vacina acabou de ser finalizado, e os resultados devem ser liberados na primavera de 2013 [entre março e abril, segundo as estações do ano nos EUA]."

A vacina é um "bloqueador", então seu uso deve evitar overdoses de cocaína, ressalta Kosten. Além das injeções, ele aponta que é importante que os viciados passem por terapia com psicólogos e tratamentos auxiliares, para se recuperar totalmente.

"É preciso pelo menos mais um teste clínico antes que o tratamento possa ser analisado pela FDA [agência de controle de medicamentos dos EUA], para distribuição no país", pondera o médico.

Outras injeções
Kosten diz estar pesquisando injeções para tratar outros tipos de vício em drogas. Entre as substâncias cujo vício pode ser combatido estão a morfina e a metanfetamina. "As vacinas estão sendo testadas em animais. No caso da metanfetamina, talvez em dois anos nós consigamos testar em humanos", diz o médico.

Os primeiros testes de vacinas contra drogas realizados em humanos ocorreram em 1996, e o primeiro estudo clínico do tratamento contra cocaína foi em 2009, de acordo com Kosten.Para ler mais notícias ( g1.globo.com/bemestar/. Siga também o programa no Twitter e curta a nossa página no Facebook.)


 

 

 

 

 

Drogas Nas Empresas

Segundo um artigo publicado no Jornal Folha de São Paulo julho/2011, 34 mil trabalhadores são afastados do emprego devido ao uso de drogas (álcool, maconha, cocaína, anfetaminas entre outras).

 

    A dependência Química é considerada pela Organização Mundial de Saúde como uma doença, também um tema muito presente e preocupante nas organizações. O álcool e outras drogas afetam vários aspectos relacionados à vida do indivíduo, sua vida social, família, qualidade no trabalho, além de causar um grave problema de saúde.Acreditamos que uma das prioridades de uma empresa organizacional é assegurar a qualidade de seus produtos e a satisfação de seus clientes.

    Na atualidade muitas empresas descobriram que é bem mais vantajoso investir na recuperação de seus funcionários, que simplesmente dispensá-los. O custo no tratamento e recuperação desses funcionários são menores, comparados aos custos relacionados aos encargos sociais. Além do mais contribuindo na qualidade de vida do empregado e familiares.

Descrição da ilustração:
Uma ilustração que caracteriza a silhueta de um homem  dentro de um frasco de vinho verde vazio em três encenações - sozinho e no assento comprimido, com a pasta (bebida no trabalho) e prender um injetor a sua cabeça para representar a auto-destruição.
 

 

"Um vício custa mais caro que manter uma família."(Honoré de Balzac)

VÍCIO?

Vício é um hábito repetitivo que causa algum prejuízo ao dependente e aos que com ele convivem. O termo também é utilizado de varias formas, basta não deter o controle sobre algo, por exemplo, viciado em chocolate. Para a psicologia o vício é resultado de uma construção orgânica, desencadeada pelo reforço de uma relação entre estímulo e prazer químico. As pesquisas demosntram que o vicio atrapalha o convivio social, cria a individualidade e destroi a auto-consciência, mantendo uma relação direta entre prazer e dependência, e o poder de atração para um novo ciclo de prazer e depressão. O vício relaciona-se também com a perda e a derrota, além do desvio ético e moral.

 O que é o vicio? O que causa o vicio?  Por que o vicio leva a perda e a derrota? Por que o vicio cria dependência?O que leva alguém ao vicio e como evitá-lo? O que é uma relação entre o prazer e depressão?

 

 

 

 

Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz
A Via Láctea (Legião Urbana)

 

31 de maio: Dia mundial sem tabaco

Cigarro não combina com a saúde do planeta. Nem com a sua.

Basta manter um cigarro aceso para poluir o ambiente. A fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia, monóxido de carbono (o mesmo que sai do escapamento dos veículos), substâncias cancerígenas, além de corantes e agrotóxicos em altas concentrações. Imagine a quantidade de toxidade que várias pessoas fumando deixam no nosso Planeta. Leia mais

 

INCA revela que 37% dos casos de câncer do País previstos para esse ano são relacionados ao tabagismo
“Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta” é o tema deste ano, no Brasil, do Dia Mundial Sem Tabaco. A ideia foi adaptada da proposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a realidade do País centrada nos danos causados pela cadeia de produção do tabaco e os malefícios à saúde. Estimativas de câncer para 2012 elaboradas pelo INCA mostram que 37% dos casos da doença podem estar relacionados ao tabagismo.

 Leia mais: www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/agencianoticias/site/home/noticias/2012/inca_revela_que_37_por_cento_dos_casos_de_cancer_do_pais_previstos_para_esse_ano_sao_relacionados_ao_tabagismo

 


 

Textos

Adolescência x Drogadição

10/05/2012 22:01
ONOHARA,Jorgete R.P.   O que é adolescência             De acordo com Carneiro (2008) a adolescência é um período marcado por muitas transformações tanto relacionado a seu aspecto físico como também psicológico, esta relacionada à...

DECLÍNIO DA FUNÇÃO PATERNA RELACIONADA À DEPENDÊNCIA QUÍMICA

04/05/2012 11:33
  DECLÍNIO DA FUNÇÃO PATERNA RELACIONADA À DEPENDÊNCIA QUÍMICA1  ONOHANA, Jorgete Rosangela dos Passos2 RESUMO: O objetivo da função paterna é estabelecer a lei, sendo, portanto, reconhecida como um símbolo. Este artigo visa compreender como ocorre o declínio da função...

Reinserção Social

04/05/2012 00:00
ONOHARA,Jorgete R.P. COMO SE DÁ O PROCESSO DE REISERÇÃO SOCIAL.     Logo após uma longa permanecia nas CTs (Comunidades Terapeuticas), período em média 9 meses (cada CTs, possui suas regras), regime fechado, voluntário por parte do “ residente”, ter passado por todos os...

Deixe seu recado

Tratamento Família

Silvério | 25/10/2013

Estamos passando por uma situação difícil, com nossa filha.Não sabemos como agir, a Dra. poderia nos ajudar, se tem horário para conversamos. A Sra. atende aos sábados?
Abraço Silvério

Re:Tratamento Família

Psicologa Jorgete | 05/11/2013

Sim, atendo.Obrigado por entrar em contato, ja foi agendado um atendimento.

Abraço Jorgete Onohara

Parabéns!!!

Dra Rô | 20/07/2013

Excelente trabalho. Seu site está bem completo com bastante contribuição para quem precisa e para quem quer se informar sobre o assunto. Um profissional se faz assim, com grandes iniciativas. Parabéns. Que Deus lhe abençoe sempre.

drogas

simara | 05/04/2013

Oi, eu preciso ajudar minha irmã ela esta na droga, ela pediu a minha ajuda mas eu não sei o que fazer vocês podem me ajudar.
obrigado

Re:drogas

Simara | 26/04/2013

Olá
acabei de ver sua mensagem agora, sim posso tentar lhe ajudar, voce pode me ligar, 9618-7299 podemos marcar um horário, para sabermso mais detalhes.Aguardo notícias.

Abraço Jorgete Onohara (psicóloga)

obrigada

Eduardo | 21/10/2012

Estou muito bem, me ajudou muito, difícil encontrar uma clínica que faça o seu trabalho, como no meu caso eu tenho esse problema mas não queria deixar meu trabalho, família. Eu queria ajuda mas não internação, encontrei o lugar certo, graças a voce Dra e minha família.

Fique com Deus
Eduardo

deixar de Fumar

Fabi | 11/09/2012

Ja diminuiu um pouco minha vontade de fumar, quero continuar o tratamento, voce pode me anteder mais dias por semana?
Fabi

internação

Sergio | 15/06/2012

OI, quero informação p/ ajudar um amigo, ele precisa de internação.

obrigado
Sergio

quero sua ajuda

Karla | 04/06/2012

Quero sua ajuda.
Tenho um famílair com problema

Abraço Karla

Parabéns

Beatriz | 24/05/2012

Tudo bem? Jo

Parabéns pelo seu trabalho, suceso.

Bjos Beatriz

Novo comentário

Quem nos visita

 


 


 

Recados para Orkut

 

 



 

 

 

 



 

 

Tempo Joinvile

 

Visualizar perfil de Jorgete Onohara no LinkedIn

 

 

 

 

 A cada 10 segundos alguém morre pelo uso do tabaco, diz a Organização Mundial de Saúde. Segundo as pesquisas, quem começa a fumar na adolescência (90% dos fumantes) e continua durante duas décadas ou mais, provavelmente morrerá 20 a 25 anos mais cedo que aqueles que não tem vício.

Embora neguem isto durante 40 anos, a indústria do cigarro sabe desde 1950 que o produto causa danos bem severos para o corpo humano. Aqui uma visão global do real impacto causado pelo fumo no corpo humano.

As substâncias químicas tóxicas do cigarros entram nos pulmões, de lá viajam ao longo do corpo, através da circulação sangüínea, criando todo o processo de destruição.

dorgas mano na festa Dorgas na festa rave, mano

 

Nunca use drogas. Você pode ficar assim.

 

f